Terça-feira, 02 de Janeiro de 2007

Na frieza da noite
Mas, com a certeza que o tempo abreviou
ao Teu encontro ir…
 
Olho as estrelas cintilantes no firmamento
com as pontas dos dedos
na vidraça humedecida do calor que de mim imana…
o rosto desenho, ondulo por Teu cabelo
Acaricio o corpo ausente.
 
Meus olhos se fecham por magia
como sonâmbula Te busco,
 
Tua presença reclamo…
Que a saudade já não tem tamanho.

 

 



publicado por Cöllyßry às 18:43
A saudade dói mesmo!!!
*.*
guiga a 4 de Janeiro de 2007 às 15:08

Linda Collybry, na vidraça fria desenho o teu retrato de saudade, espero e pergunto ao espelho fosco: Quando voltarás para mim? Se nem me enxergo mais? Saudade...Todos os beijos.
Espelhodesombras
jpcfilho a 5 de Janeiro de 2007 às 07:40

Lindo Poeta, não hoje...amanhã voarei...
é sempre um prazer te-lo aqui...
Bjoca doce______________Cõllybry
Cöllyßry a 6 de Janeiro de 2007 às 20:45

Passei para apreciar o teu interessante blogue e ler esta linda prosa poética. Bom fim-de-semana.
Jofre Alves a 6 de Janeiro de 2007 às 03:39

Na saudade perco-me no nevoeiro da tua ausência, onde te procuro, mas só avisto a miragem do teu ser.

Um beijo
wings a 7 de Janeiro de 2007 às 23:12

Informação igual a todos os co-autores:

A capa do livro da blogoesfera "Que é o amor?" já está à vossa apreciação e disposição no blogue do livro:

http://queeoamor.blogspot.com

Além da capa, existem outras informações.

Solicito aos co-autores o favor de darem a conhecer aos vossos leitores a existência do livro.

Abraço.

António Rosa
António Rosa a 9 de Janeiro de 2007 às 20:44

Colibry, Colibry .... andas mt romântica...
Nas asas abertas de um somho ...
Gostei sim!!!!

Bjs minha querida!!!

Feliz 2007
Mel de Carvalho a 11 de Janeiro de 2007 às 13:08

Gostei muito deste poema! nascida da alma!criado no coração! Beijinho.
Maria a 14 de Janeiro de 2007 às 18:30

A saudade uma terra inóspita,que se abre à água da nossa vida.Lindo poema como sempre.
Beijinhos
Maria
Maria a 16 de Janeiro de 2007 às 23:49

"
"Meus olhos se fecham por magia
como sonâmbula Te busco"

Lindo, linda collybry que maravilha de blog, pois falha minha já passava por aqui a algum tempo.
os meus parabens e um beijo amigo.
TiBéu ( Isa) a 17 de Janeiro de 2007 às 19:32

Bem aqui respira-se romantismo, romatismo que tanta falta faz a este mundo... Um beijinho.
Pedra da Lua a 18 de Janeiro de 2007 às 14:35

Em poesia palavra escrita que rompe em grito expressa num rabisco, a dor e saudade… O infinito… Descreve o amor ausente e presente, perpétuo e passageiro... Todo o sentir que imana no corpo e, Na Alma, da gente...




mais sobre mim
arquivos
2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


as minhas fotos
Passaram: 
online:   

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO