Sábado, 27 de Janeiro de 2007

 

Despidos de atritos
Teus olhos brilham de novo
Momentos plenos felizes
Em ver,
A confiança no sorrir
Entrega absoluta, no provir
O beijo doce na madrugada
De mãos dadas no caminhar
E…
Vestidos de Luz

 



publicado por Cöllyßry às 19:59
Lindo... lindo.. que outra coisa se podia esperar desta gentil menina hehehe (que bom.. menina) gosto tanto de ler o que escreves. Passei para te desejar uma boa semana, cheia de amor e coisas lindas. bj e um xi
TiBéu ( Isa) a 28 de Janeiro de 2007 às 21:44

Linda Collybry, didondi vai acender esse lampião, pois quero estar totalmente vestido de luz, para que me reconheças, mesmo na maior escuridão...Gostei muito. Todos os beijos
jpcfilho a 29 de Janeiro de 2007 às 07:23

Despidos de atritos e vestidos pelo amor!

Bonito! Gostei!

Boa semana!beijinhos*.*
guiga a 29 de Janeiro de 2007 às 16:53

Que a luz brilhe sempre no teu coração...
e a madruga encha as tuas mãos de todos os beijos.
Beijinhos :)
Maria
Maria a 31 de Janeiro de 2007 às 01:46

Amei este poema de AMOR cheio de beleza!Beijinho.
Maria a 1 de Fevereiro de 2007 às 20:59

E vestidos de luz somente, os corpos se amaram...
A lua será o leito, e o calor será o Beijo...

Lindo o que escreveste!

Beijos e Bom Fim de Semana
wings a 2 de Fevereiro de 2007 às 17:24

Costumo ir mais ao teu blog olhar indiscreto mas hoje não consigo comentar lá. Também era só para dizer que gostei muito da tua visita, Aproveito para dizer que este teu poema está lindo! E a música um espanto!
soaresesilva a 7 de Fevereiro de 2007 às 01:07

Não consigo entrar no Olhar Indiscreto onde costumo comentar. Queria agradecer a visita ao meu blog-
soaresesilva a 14 de Fevereiro de 2007 às 13:14

Um poema neste dia tão especial, para alguem que ao escrever isto também é especial. bjs fica bem.

Amar e sofrer

A vida é tão subtil
Que inventamos ser diferente
Amamos para depois odiar
Rimos para depois chorar

Mas mesmo sabendo isto
Quero contigo de novo estar
Quero contigo aprender
O que só tu me podes ensinar

Por isso contigo quero estar
Sei que não sentes o que sinto
Sei que não queres ficar
Sei que não te mereço e não minto
Ao dizer que não me queres amar

E assim contigo quero estar
Vou sofrer para te ter
Vou chorar para te esquecer
Não há nada melhor que amar
Não há nada melhor que sofrer

José Rios - 14-02-2007
joserios83 a 14 de Fevereiro de 2007 às 19:13

Despidos de atritos
Vestidos de luz

Lindo. Belo poema cara amiga.
Beijos.
Nilson Barcelli a 15 de Fevereiro de 2007 às 19:40

Em poesia palavra escrita que rompe em grito expressa num rabisco, a dor e saudade… O infinito… Descreve o amor ausente e presente, perpétuo e passageiro... Todo o sentir que imana no corpo e, Na Alma, da gente...




mais sobre mim
arquivos
2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


as minhas fotos
Passaram: 
online:   

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO