Sexta-feira, 23 de Março de 2007

 

Amanhã…
que viaja incerto,
com nuvens cinzentas no ar.
Num sussurrar que o vento leva
o lamento,
de quem gostaria sem tormentos de lá chegar…
Amanhã…
Que de luto se veste
de guerras sangrentas
absurdas,
que ferem
que dilaceram
que matam,
Amanhã…  
Ébrio de incertezas
que não chega
e quando chega…
Queríamos que não chegasse…
 
 



 


 



publicado por Cöllyßry às 18:21
Olá...
Estive a cuscar o teu blog e gostei muito do que vi...
Visita também o meu blog pessoal em http://_deep_waters_.blogs.sapo.pt/

Porque a música faz parte das nossas vidas...


Estranhamente profundo...alguma nostalgia? Bom fim de semana miga. Beijo n´oteudoceolhar ***
oteudoceolhar a 24 de Março de 2007 às 21:15

Linda poeta Collybry, o teu amanhã não é incerto, e nem cinzento o teu amanhã será azul da cor do mar... Mas da poeta talvez. Gostei...Doces beijos procê.
jpcfilho a 25 de Março de 2007 às 00:06

Linda poeta Collybry, o teu amanhã não é incerto, e nem cinzento o teu amanhã será azul da cor do mar... Mas poeta é poeta, portanto... Gostei...Doces beijos procê.
jpcfilho a 25 de Março de 2007 às 00:07

Parabéns por mais este magnífico trabalho, é sempre um prazer passar aqui.
Jofre Alves a 25 de Março de 2007 às 21:19

O Amanhã é com certeza um brio de incertezas. Mas, são essas incertezas que nos fazem lutar por um HOJE melhor!

Boa semana!
Beijinhos*.*
guiga a 26 de Março de 2007 às 11:48

Desculpa invasão... o que escreves é lindo, bem sentido, e cheio de sentido... adorei.
Beijinhos, tudo de bom para ti :**
Bianca a 26 de Março de 2007 às 15:54

Amiga collybry,lindo este poema mas nada de incerteza e o amnhã espero que ele seja sempre uma grande esperança para ti e já agora para todos nós da qual eu faço parte,amiga adorei
Beijinho amiga
maripossa
maripossa a 26 de Março de 2007 às 19:27

Querida amiga...Este é infelizmente o amanhã geral,
aqui descrito bem suave...é mais um alerta para quem anda distraido...Bjca doce
Cöllyßry a 26 de Março de 2007 às 22:02

Olá

Podiamos fazer um pouco mais Hoje, para que o amanhã não fosse tão cinzento...


Bjokas com carinho***
Ticha *(-_-)* a 27 de Março de 2007 às 13:03

Olá
Desculpa a "invasão", mas adorei o teu blog. Em especial este poemas é.....
Sem palavras.
CC a 30 de Março de 2007 às 13:07

Em poesia palavra escrita que rompe em grito expressa num rabisco, a dor e saudade… O infinito… Descreve o amor ausente e presente, perpétuo e passageiro... Todo o sentir que imana no corpo e, Na Alma, da gente...




mais sobre mim
arquivos
2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


as minhas fotos
Passaram: 
online:   

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO