Sábado, 12 de Maio de 2007



 

 
 
 
 
Perfume inebriante…
Que  emana...
Acariciando como  vento suave,
Em meu corpo,
Coberto apenas,
Por um pedaço de seda…
 
Tu és…
O desejo
De corpo ausente…
Almejando,
O meu ardente…
 
Há,
Se por um momento só,
Evapora-se o tempo.
E se,
Consumisse num desenfreado
Bailado de corpos...
 
 
 
 


publicado por Cöllyßry às 22:21
Os teus poemas são qualquer coisa de espectacular...
De uma sensibilidade e beleza rara...
E este não foge á excepção!!!
LINDO!!!!
Uma boa semana pa ti amiga!

*Paty*
patypinheiro a 14 de Maio de 2007 às 11:12

Collybry,lindo este poema tem sensibilidade cariçia lindo adorei.
Amiga beijinho linda fica bem.Lisa
maripossa a 14 de Maio de 2007 às 23:34

Esta minha amiga Fer só escreve coisas lindas, que mais podemos esperar de um coração como o dela????
Muitos mas mesmo muitos beijinhos
TiBéu ( Isa) a 15 de Maio de 2007 às 20:00

Linda Collybry, o perfume do desejo que traz o teu corpo, evapora-se como um vento suave em mim...Puxa vida, inda faço uns versos assim...beijos
Espelhodesombras
jpcfilho a 16 de Maio de 2007 às 09:10

Olá!! Obrigada pelo comentário!

Adorei a parte: Tu és o desejo de corpo ausente
almejando o meu ardente...

Lindo!

Beijos
Lusófona a 16 de Maio de 2007 às 11:16

Obrigada, Amiga !
Um bom fim de semana para ti também !
Beijinhos verdinhos
Anónimo a 19 de Maio de 2007 às 20:40

ola querida passei para te desejar uma optima semana deixando o meu beijinho doçe a acompanhar

O corpo como centralidade dos 5 sentidos... mas, para além disso, existe alma que ama de uma forma diferente e desmesurada.
Um beijo
Daniel
Daniel Aladiah a 20 de Maio de 2007 às 16:28

Belos, ternos, delicadamente sensuais... assim são teus poemas. Belas também as gravuras que acompanham esse compasso de versos que atingem todos os sentidos.

Uma quarta-feira onde a beleza sobressaia em todos os seus toques, é o que te desejo, amiga.
mellopaulo a 23 de Maio de 2007 às 15:50

Amei seu poema! Beijinho.
Maria a 24 de Maio de 2007 às 08:32

Em poesia palavra escrita que rompe em grito expressa num rabisco, a dor e saudade… O infinito… Descreve o amor ausente e presente, perpétuo e passageiro... Todo o sentir que imana no corpo e, Na Alma, da gente...




mais sobre mim
arquivos
2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


as minhas fotos
Passaram: 
online:   

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO