Quinta-feira, 11 de Maio de 2006


 


Eu não sou de ninguém!... Quem me quiser
Há-de ser luz do Sol em tardes quentes;
Nos olhos de água clara há-de trazer
As fúlgidas pupilas dos videntes!

Há-de ser seiva no botão repleto,
Voz no murmúrio do pequeno insecto,
Vento que inflama as velas sobre os mastros!...

Há-de ser Outro e Outro num momento!
Força viva, brutal, em movimento,
Astro arrastando catadupas de astros!

Há-de ser Outro e Outro num momento!
Força viva, brutal, em movimento,
Astro arrastando catadupas de astros!





publicado por Cöllyßry às 23:25
Olá...tudo bem?
como é bonito tudo por aqui...os detalhes...as imagens, os poemas, textos, tudo lindo de mais....com certeza esta de parabens, palavras belissimas...
voltarei...certamente.
bom final de semana.
bjos
raiodeluz a 12 de Maio de 2006 às 17:44

Belo poema aqui publicaste....Um muito obrigado pela mensagem e pelo carinho no meu cantinho!Um bom fim de semana. tudo de bom! Gaybriel
Gaybriel a 12 de Maio de 2006 às 20:35

Oi amiga!

As pessoas que marcam a tua vida são aquelas que se preocupam contigo, que cuidam de ti, aquelas que de algum modo estão contigo. Reflecte um momento.



A vida é muito curta! Tu, em que lista estás? Não o sabes?... Permite-me dar-te uma ajuda... Não estás entre os famosos, mas estás entre aqueles que eu recordo para mandar esta mensagem.



Há alguns anos atrás, nas Para-olimpíadas de Seattle, nove atletas, todos mentalmente ou fisicamente debilitados estavam prontos na linha de partida dos 100 metros. Ao disparar da pistola, iniciaram a corrida, não todos correndo, mas todos com vontade de chegar e vencer. Enquanto corriam, um dos concorrentes caiu no asfalto, deu umas cambalhotas e começou a chorar. Os outros ouviram-no chorar. Abrandaram e olharam para trás. Pararam e voltaram atrás... Todos. Uma menina com a síndroma de Down sentou-se perto dele e começou a beijá-lo e a dizer-lhe:Agora estás melhor? Então abraçaram-se todos e os nove caminharam em direcção à meta. No estádio todos se levantaram e, aplaudiram durante vários minutos.



As pessoas que estavam presentes continuam a contar esta história.Porquê? Porque dentro de nós sabemos que: - A coisa mais importante na vida vai além de vencer por nós mesmos. A coisa mais importante nesta vida é ajudar os outros a vencer, ainda que obrigue a abrandar e mudar a nossa corrida.



Se enviares esta mensagem aos teus amigos, talvez consigamos mudar o nosso coração e o dos outros...



"Uma vela nada tem a perder acendendo outra vela":)


O texto ta espetacular..
Beijo e olhar de Angel, um bom Domingo :)
Angel of Obscurity a 14 de Maio de 2006 às 15:03

Em poesia palavra escrita que rompe em grito expressa num rabisco, a dor e saudade… O infinito… Descreve o amor ausente e presente, perpétuo e passageiro... Todo o sentir que imana no corpo e, Na Alma, da gente...




mais sobre mim
arquivos
2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


as minhas fotos
Passaram: 
online:   

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO