Segunda-feira, 21 de Agosto de 2006

Que espera esta,

Do desvendar de meu olhar
Da doçura que nele contem, do sorriso contagiante
De beleza e candura,
Se vai formando em anel brilhante de fogo
Que te espera…
Sim, inundares com mil sabores dos teus odores
Minha carne com louquices de prazer nascente
Em ondas frenéticas de luxúria…
Em grito sussurrado no meu ouvido.
E nos ares em pleno voo com asas impolutas ainda
Com nesgas da paixão que arde
Ao longe se avista neste rosto cândido
Na pureza deste meu olhar sorrindo encantado
De no ar não eclodir,
Antes do refúgio dos teus braços
Já com chama, chegarem…
E minhas vestes queimarem deixando a descoberto
Minha nudez desejada,
Espero, a desordem dos teus beijos humedecidos
Apagando este fogo que queima,
Ou… que seja então,
O êxtase divinal que me mate…
 
 
 


publicado por Cöllyßry às 20:07
O teu poema é lindo.
Mas é curioso que ele tem alguns traços comuns ao meu último poema "Beijar-te".
Já leste? Inspiraste-te nele ou é coincidência?
Um beijo.
Nilson Barcelli a 22 de Agosto de 2006 às 10:34

Amei o teu blog! :)

Vou passando por cá..
Vou adicionar aos favoritos do meu :)

beijinhos***
goncalomrsilva a 22 de Agosto de 2006 às 18:19

...Desvendar um Amor sentido , é ser!
...Desejar momentos plenos, é Viver!
... Vive...
uma voz...de longe a 22 de Agosto de 2006 às 23:11

Mas que lindo poema, tú sabes escolher coisas maravilhosas para o teu blog. bj
TiBéu ( Isa) a 23 de Agosto de 2006 às 14:39

Olá Tibeu bem vinda...não sei ao que te referes, se ás imagens ou ao Poema, esse é escrito por mim mesma...
e foi neste mesmo dia, outros á, de anos mas claro não coloco a data, só naqueles que publico mas são Poemas a mim dirigidos, a ai sim coloco as imiciais e data de a tiver...Realmente amiga sempre gostei de escrever, o fazia em interva-los do trabalho que me ocupava a maioria do tempo, mas andava sempre com um bloco e ia escrevendo o sentir e vivencia do momento,outro ne minha mente assim aparecem...Mas Tu assim o poder fazer tambem...E faço votos para te despores a isso...
Doce beijoca com meu esvoaçar...
Collybry
Ps...Agora com praia ao raiar do Sol á beira mar sentada na areia bem pertinho desse vasto mar, inpira mesmo...
Fica bem...
Cöllyßry a 24 de Agosto de 2006 às 15:33

Olá Collybry, então essa não seria uma má morte, visto que de amor e na pujança do acontecimento...
Mas minha linda só para veres como estou atrasado, e nunca mais tinha aparecido por aqui...
Gostei como sempre, gosto do jeito que escreves... beijos
jpcfilho a 25 de Agosto de 2006 às 09:27

Inspira-te e escreve.
Estamos à espera de mais, muito mais...
Um beijo.
Nilson Barcelli a 25 de Agosto de 2006 às 15:41

Em poesia palavra escrita que rompe em grito expressa num rabisco, a dor e saudade… O infinito… Descreve o amor ausente e presente, perpétuo e passageiro... Todo o sentir que imana no corpo e, Na Alma, da gente...




mais sobre mim
arquivos
2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


as minhas fotos
Passaram: 
online:   

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO